sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Íris Caleidoscópica

Põe-se o olho no olhar e pronto!
Estás perdido, homem!
Mesmo que tenhas as mãos calejadas
e só tenhas mormaço e barro na alma.
Se teu tesão é números, códigos, taxas, dinheiro... Não importa.
Se tu sofres por amores perdidos ou não conquistados,
se tua felicidade já tem um nome, um nome de mulher, e ela é tua;
Se sabes ter todas, se conseguegues qualquer uma,
vai por mim, é irrelevante;
se tu ri demais ou de menos ou nunca;
se nunca cometes gafes, nem jamais foste ridículo (mas quem o foi!?);
se vives a quebrar tudo que tocas, se és o tropeço em pessoa;
se tens quinze, vinte, trinta, cinquenta
(se és grisalho e não és Chico, pobre de ti...).
Mesmo se nunca ouviste falar em lirismo,
não importa:
põe teu olho no olhar dela e pronto!
Estás perdido, homem:
Não serás mais teu!

3 comentários:

Biagio Pecorelli disse...

nada a declarar.

No Silêncio Das Montanhas a Linguagem Do Vento disse...

Suas paiasagens são doces
porque na tristeza latente do palhaço expôe tua cor maior
um azul tão fundo que o céu
não alcança...
um olhar aberto que nos outros dança...
Eu declaro Biagioo
declaro que é Doce abraçar esse torto olhar...
linda poesia-declaração,linda mesmo,
bom constatar que as pessoas ainda conseguem descrever o amor com simplicidade e ternura tão bem

xerus de Flô

Naeté Freitas disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Quem ler até pensa que foi uma declaração de amor, né? hauahuahauhau

Eu nem acredito que vc postou isso no seu blog, se fosse em outros tempos nem se atreveria.

PS: Eu sei que meus olhos são lindos!