sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Desabrochar Cedo


Gosta de Chico.
E Clarice.
E muito. E mais.
Gosta do que dói.
A dor guarda o que há de mais vivo em nós.
(Aprendeu na prática).
E de repente o que sai de tanto pesar
é um sorriso (pra guardar segredo).

Aprendeu rápido a ser mulher,
a ser modelo de e para si e não
para os homens.
E ri deles: todos eles tolos.
Todos esses que não vêem
que sorriso brotinho em rosto de mulher
as vezes é dor de mulher,
que começou cedo e nunca mais parou.

2 comentários:

Naeté Freitas disse...

é impressão minha ou seu blog está cheio de declações de amor pra mim?

hahahaha

ameeeeeeei!

Thays disse...

Imagino em quantas vocês se inspirou...